, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2011 | 00h00

SP: um município sem hino oficial

Em geral, cidades têm brasão, bandeira e hino, certo? Nem sempre. Paulistanos não contam com um hino oficial. Em 2007 foi promulgada uma lei que consolida todas as anteriores sobre símbolos de São Paulo. Nela são apresentados como oficiais o brasão do Município (este aí da imagem), a bandeira (branca, com uma cruz vermelha e o brasão) e o hino, opa, que não existe.

OK, o hino é uma lacuna da lei. Como não há, o texto prevê a promoção de um concurso cultural para escolhê-lo. Processo este que até agora não aconteceu - de acordo com a Prefeitura, o formato do concurso está em estudo, mas sem prazo. A legislação prevê que uma comissão seja formada para organizar o evento e julgar as canções a ele submetidas. Este grupo deve ser formado por cinco integrantes: um representante da Ordem dos Músicos do Brasil, um da Secretaria Municipal de Cultura, um da Academia Paulista de Letras, um vereador e o maestro da Orquestra Sinfônica Municipal.

Por enquanto, a lei dá como oficiais quatro hinos específicos: o da Mooca, o da Zona Leste, o de Interlagos e o da Negritude.

SP em giz. O arquiteto Giancarlo Latorraca desenhou em uma lousa a paisagem vista do edifício onde mora, na região da Avenida Doutor Arnaldo. A imagem decora o restaurante Ritz do Shopping Iguatemi.

OLHA SÓ...

Cursos sobre SP. Para comemorar o aniversário de 300 anos da elevação de São Paulo de vila a cidade, o Museu Paulista - conhecido como Museu do Ipiranga - terá dois cursos gratuitos em julho e agosto: Memória da Cidade: História, Memória e Patrimônio em São Paulo e O Museu Paulista e a História de São Paulo: 300 Anos de Elevação de São Paulo a Cidade (1711-2011).

Inscrições. O primeiro curso será de 11 a 16 de julho, no próprio museu, e as inscrições estão abertas. O outro está marcado para 10 a 19 de agosto e as inscrições começam em 18 de julho. As vagas são limitadas. Informações pelo telefone (11) 2065-8075 e no site www.mp.usp.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.