Paulistices

Curiosidades da metrópole

Edison Veiga, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2011 | 00h00

HAJA PAPEL!

Em 16 anos, 100 milhões de Bíblias

Especializada em produzir Bíblias, a gráfica da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), que funciona desde 1995 em Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo, atinge neste mês a impressionante marca de 100 milhões de unidades impressas - pela previsão, o número deve ser registrado no próximo dia 26.

A gráfica imprime um livro a cada três segundos. O papel usado nos livros seria suficiente para dar 113 voltas completas em torno da Terra.

As Bíblias feitas em Barueri não atendem apenas ao mercado interno brasileiro. Cerca de 20% do material impresso ali é exportado para outros países.

Para celebrar a marca das 100 milhões de unidades, a SBB marcou um culto de ação de graças para as 18h30 do próximo dia 10, no Ginásio Poliesportivo José Corrêa, no centro de Barueri. Os participantes que se inscreverem antes no site www.100milhoesdebiblias.org.br concorrerão ao sorteio de 50 exemplares de uma edição comemorativa da Bíblia.

A SBB mantem, também em Barueri, o Museu da Bíblia - que está fechado para reforma e só deve ser reaberto em agosto.

OLHA SÓ...

Notoriedade nobre. O edifício do Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na Barra Funda, zona oeste, entrou para o Guia Internacional de Arquitetura, publicado pela Wallpaper City Guides. Inaugurado em 2004, o prédio de 19 andares e duas torres saiu das pranchetas dos arquitetos Décio Tozzi e Karla Albuquerque. Antes, a obra já era uma das representantes da arquitetura brasileira no acervo do Centre Pompidou de Paris.

Notoriedade nada nobre. O edifício tem a alcunha jocosa de "fórum do Lalau". Isso porque se atribui ao ex-juiz Nicolau dos Santos Neto o desvio de R$ 169,5 milhões da construção do prédio. H

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.