Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Paulistano apura sumiço de até R$ 100 mil

Clube distribui aviso sobre falta de dinheiro no caixa e espera resultado de auditoria

Rodrigo Brancatelli e Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

12 Março 2011 | 00h00

Uma das agremiações mais tradicionais de São Paulo, o Club Athletico Paulistano investiga o sumiço de até R$ 100 mil de seu caixa. O fato foi revelado em um aviso espalhado pelos corredores e alamedas do clube e causou celeuma entre os sócios. Até terça-feira, uma auditoria externa deve detalhar as movimentações financeiras da instituição, que fica na Rua Honduras, coração do Jardim América, na zona sul, e tem 110 anos de história.

"No mês de janeiro de 2011, na conferência do fechamento do caixa, não foram encontrados comprovantes de despesas correspondentes ao valor de, aproximadamente, R$ 15 mil", dizia o aviso da diretoria. Uma auditoria externa contratada pelo Paulistano, no entanto, já descobriu que o valor chega a R$ 68 mil. "A investigação ainda está sendo feita, mas esse valor não vai passar de R$ 100 mil, porque temos controle dos cheques emitidos, isso é dinheiro do fundo da caixinha, usado para pequenos pagamentos", diz José Manuel Penteado de Castro Santos, presidente do conselho do Paulistano. "É um valor pequeno frente ao nosso orçamento de R$ 90 milhões."

O caso fez sócios levantarem dúvidas sobre a diretoria - para apimentar mais a polêmica, o Paulistano terá no segundo semestre eleição pra renovar um terço do conselho, o que fez com que muitos ligassem o sumiço do dinheiro ao bastidor político do clube. "Maus sócios estão usando isso politicamente, por isso a auditoria foi contratada", diz Santos. "Todos os sócios terão conhecimento do ocorrido."

O procurador de Justiça aposentado René Pereira de Carvalho, sócio do Paulistano, chegou a entrar com representação no Ministério Público Estadual pedindo abertura de investigação. "Se há suspeitas, deverá também ser investigado o prejuízo que o clube sofreu nos últimos anos com tais desvios", escreveu. "Comenta-se que essa não é a primeira vez que desvios de dinheiro são descobertos."

Procurado pela reportagem, o clube se manifestou por meio de uma nota oficial afirmando que o caso é isolado. "A Diretoria do Paulistano, por meio de seu departamento jurídico, está analisando ocorrência conforme comunicado amplamente divulgado", afirma. "Para tanto, o clube contratou uma empresa especializada em auditoria antifraude. A diretoria entende ser este um fato isolado e todos os esforços estão sendo feitos no sentido de dar satisfação aos associados."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.