Paulista também terá Ciclofaixa de Lazer

Com 2,5 km de extensão, via vai funcionar nos domingos e feriados de uma ponta a outra; na 2ª fase, Prefeitura promete estendê-la à Praça da Sé

ADRIANA FERRAZ, RODRIGO BURGARELLI, O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2012 | 03h09

Um dos principais símbolos do movimento dos ciclistas paulistanos, a Avenida Paulista vai ganhar uma Ciclofaixa de Lazer nas próximas semanas. Ela terá 2,5 quilômetros de extensão e, inicialmente, vai só de uma ponta a outra da via. Em uma segunda fase, a Prefeitura promete estendê-la até a Praça da Sé, no centro, em um trajeto de mais 3,5 km, aproximadamente.

A Paulista é palco há mais de 10 anos da Bicicletada, manifestação mensal que busca estimular e festejar a bike como meio de transporte. Além disso, abriga duas "ghost bikes" - bicicletas pintadas de branco que lembram ciclistas mortos na via. Ambas ficam perto da esquina com a Rua Pamplona e homenageiam cicloativistas que foram atropeladas por ônibus: a massagista Márcia Prado, de 40 anos, em 2009, e a bióloga Julie Dias, de 33, em março deste ano.

A Ciclofaixa de Lazer, porém, não vai solucionar o problema de falta de segurança de ciclistas na avenida. Instalada na faixa da esquerda, do lado do canteiro central, funcionará apenas nos domingos e feriados, das 7h às 16h - nesse horário, a velocidade máxima dos carros será reduzida de 60 km/h para 40 km/h.

A inauguração será no dia 26, caso a pintura da sinalização não atrase. Os trabalhos começam hoje à noite.

Ampliação. A segunda fase, a ampliação da Ciclofaixa de Lazer da Paulista para a Rua Vergueiro até a Praça da Sé, deve ser inaugurada nas semanas seguintes, mas ainda sem data definida. Uma outra extensão, em direção ao Parque do Ibirapuera - onde a primeira ciclofaixa foi inaugurada, em 2009 -, ainda está sendo planejada pela Prefeitura. Hoje, a cidade tem 33,5 km de Ciclofaixas de Lazer, patrocinadas por uma seguradora.

Para Willian Cruz, autor do blog Vá de Bike, o anúncio deve ser encarado como um primeiro passo. "Existe um certo simbolismo, porque a Avenida Paulista é emblemática. É importante a criação de mais essa área de lazer, mas isso não tira a necessidade de se ter uma infraestrutura permanente ali." Segundo ele, o ideal seria a criação de uma ciclofaixa 24h no bordo da pista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.