Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Prefeitura reverte decisão na Justiça e abrirá a Paulista para pedestres a partir das 18h de sábado

Abertura havia sido programada em razão da Virada Cultural e chegou a suspensa por liminar a pedido de moradores da região

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2019 | 19h07
Atualizado 17 de maio de 2019 | 22h36

SÃO PAULO – A Prefeitura de São Paulo conseguiu reverter a decisão que a impedia de abrir de forma antecipada a Avenida Paulista, região central da capital, para pedestres em razão da Virada Cultural. Segundo a administração municipal, o Tribunal de Justiça derrubou a liminar com o impedimento, e a avenida estará liberada para circulação de pedestres a partir das 18h deste sábado, 18.

A intenção da Prefeitura havia sido impedida por liminar da juíza Patricia Pires, da 3ª Vara do Juizado Especial da Fazenda Pública de São Paulo, que atendeu parte de um pedido feito à Justiça por representantes de moradores da região.  A juíza considerou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de 2007 que limita a quantidade de eventos na Paulista ao longo do ano para atender a parte do pedido. 

Após dizer que acataria a decisão judicial, a gestão Bruno Covas (PSDB) informou na noite desta sexta que a Procuradoria-geral do Município obteve a suspensão da liminar no Tribunal de Justiça. Com isso, fica confirmado o fechamento da Avenida Paulista para veículos e o Programa Paulista Aberta passa a vigorar a partir das 18h deste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.