Paulista: mais uma vítima de agressores

Um operador de viagens de 37 anos afirmou ontem à polícia que foi espancado por ao menos dois dos cinco jovens acusados de agredir três pessoas na Avenida Paulista, no mês passado. Os quatro adolescentes, dois de 16 e dois de 17 anos, estão na Fundação Casa. A polícia solicitou a prisão do único maior de idade, mas a Justiça ainda não tomou uma decisão. A defesa dos acusados não foi localizada ontem.

, O Estado de S.Paulo

04 Dezembro 2010 | 00h00

Renato Sérgio, de 37 anos, disse ter sido atacado em março, ao sair da boate Vegas, na Rua Augusta. A vítima apontou o instrutor de jiu-jítsu Jonathan Lauton Rodrigues, de 19 anos, como o responsável por espancá-lo pelo menos oito vezes no rosto, utilizando um soco-inglês. O operador de viagens ainda reconheceu um dos menores como sendo o jovem que o segurou para que Jonathan o espancasse. "Eles são perseguidores de homossexuais. Pelo jeito que agem, usam técnicas de luta somente para expressar raiva contra gays."

Renato disse que não prestou queixa, à época, porque ficou 20 dias se recuperando das lesões. Ele teve dilaceração dos ossos do globo ocular direito e na próxima semana vai fazer a segunda cirurgia de reconstituição facial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.