Divulgação/Corpo de Bombeiros
Divulgação/Corpo de Bombeiros

Pastor Valdemiro é resgatado após ficar 18 horas à deriva em lancha

Ele estava acompanhado do genro e do marinheiro; incidente em Ilhabela ocorreu 10 dias depois de o religioso ter sido esfaqueado

Reginaldo Pupo, O Estado de S. Paulo

18 Janeiro 2017 | 18h46

ILHABELA - O pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi resgatado pelo Grupamento de Bombeiros Marítimo após a lancha em que estava ficar à deriva em alto mar por cerca de 18 horas, a 15km da Ponta do Boi, em Ilhabela, no litoral norte paulista. O religioso estava acompanhado pelo genro e pelo marinheiro, condutor da embarcação. 

A lancha, de 60 pés (18,28 metros de comprimento), apresentou problemas mecânicos por volta das 10 horas da última terça-feira, 17, mas o socorro foi solicitado aos bombeiros somente por volta das 22h.

O resgate foi feito na madrugada desta quarta-feira, 18, por volta das 3h, a oito milhas (12,8 quilômetros) da Ponta do Boi, ao sul do arquipélago de Ilhabela, local conhecido por diversos naufrágios, entre eles, o Príncipe de Astúrias, considerado o "Titanic brasileiro". 

Segundo os bombeiros, os três ocupantes foram resgatados e deixados, uma hora depois, em São Sebastião. Todos passam bem. O incidente aconteceu 10 dias após Santiago ter sido esfaqueado no pescoço e nas costas por um fiel durante um culto em São Paulo. 

Férias. Após a agressão sofrida, o apóstolo estaria passando férias em uma mansão que teria adquirido recentemente em Ilhabela, onde funcionava um hotel de luxo, com píer e heliponto particulares, localizada ao sul da cidade.

Procurada, a Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião não se pronunciou sobre o incidente e não informou as causas da pane -  se elétrica ou seca -, se a embarcação estava com a documentação em dia ou se abrirá algum inquérito para apurar o ocorrido. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.