Pastelão no tribunal

Agenda positiva

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2012 | 02h04

Temporais em São Paulo podem reduzir risco de incêndios provocados pelos balões gigantescos que andam sobrevoando a cidade!

Justiça, uai!

No momento mais acalorado antes do adiamento do julgamento do goleiro Bruno, acusação e defesa quase foram às vias de fato após o seguinte diálogo:

- Pelamordedeus, sô!

- Pelamordedeus ocê!

É a chamada justiça do pão de queijo!

Visão de mercado

É o tipo de lobby que não dá para fazer às claras, ou as operadoras de telefonia já estariam trabalhando no Congresso pela liberação do uso de celulares nos presídios do Brasil. É, seguramente, um dos segmentos de mercado de maior crescimento no País, apesar da clandestinidade.

Quase parando

Para se ter uma ideia do interesse do público brasileiro pela Fórmula 1, com a exibição após o último Fantástico da gravação do GP dos EUA, a Globo conseguiu perder em audiência para a Record e o SBT. Enfim, pinta lá em Interlagos no próximo fim de semana pra dar uma força pro Galvão Bueno.

Ulalá

O Palmeiras está em boa companhia: a França também foi rebaixada! Caiu de AAA para Aa1 na classificação de risco da agência Moody's!

Tá explicado!

Deixa eu ver se entendi: Cachoeira ganhou alvará de soltura porque foi condenado, é isso? Ah, bom!

No ranking de piadas sobre categorias profissionais mais demonizadas no Brasil, eles só perdiam para os empreiteiros, mas o julgamento do goleiro Bruno pela morte de Eliza Samudio já deve ter virado este placar para o time dos advogados - ô, raça!

Há tempos não se via palhaçada igual nos tribunais do País! O circo de Contagem (MG) teve como ponto alto a sequência mal executada de truques processuais que culminou no adiamento do júri popular para março de 2013!

A estratégia da defesa - a de melar o julgamento - deu certo após dois dias de confusões e trapalhadas provocadas com intuito evidente de empastelar os trabalhos da Justiça!

No fim, precisou o réu simular troca de advogados - ele já teve sete desde que foi preso - até conseguir da corte o prazo desejado para sua defesa dar seguimento ao plano de absolvição do indefensável.

Quem sabe, num momento de distração do júri...

A coisa é séria, mas, data vênia, os criminalistas que o Bruno arruma são uma piada!

Por falar nisso, sabe o que o diabo disse quando Deus ameaçou processá-lo por manter no inferno um empreiteiro bonzinho? "E onde você vai arrumar um bom advogado?"

Conto de fadas

Organizado às pressas no fim da

tarde de terça-feira, o bota-fora de Carlinhos Cachoeira no presídio da Papuda terminou à meia-noite em ponto. Um minuto a mais e Andressa Mendonça, que o esperava na

porta da cadeia, teria virado abóbora!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.