Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Pastel da Barraca Agena é eleito o melhor de São Paulo

Nas feiras há 35 anos, barraca concorreu pela 1ª vez; campeã em 2009, Maria ficou em 2.º

Ana Bizzotto e Gabriel Pinheiro, estadão.com.br

23 de agosto de 2010 | 15h21

SÃO PAULO - Não deu para a dona Maria. Na 2ª edição do Concurso do Melhor Pastel de Feira de São Paulo, promovido anualmente pela Prefeitura, foi a Barraca Agena que nesta segunda-feira, 23, levou o prêmio de R$ 8 mil. A barraca de Maria Kuniko, vencedora no ano passado, acabou eleita vice-campeã, premiada em R$ 2 mil. O 3.º lugar foi conquistado pelo Pastel Yamashiro, que levou R$ 1 mil.    

 

Veja também:

video TV Estadão: A escolha do melhor pastel

blog Edmundo Leite: A guerra dos pastéis

 

"O segredo? É mérito da minha esposa", disse o goiano Benedito Paulino da Silva, um dos proprietários da barraca, que não concorreu em 2009. Segundo ele, a receita aprovada nas feiras há 35 anos é de Helena Midori Agena e Silva.

 

Ele afirma que o dinheiro será usado para melhorias na barraca e repartido entre os funcionários - entre eles, sua mulher e seus dois filhos "O prêmio é bom porque ajuda, mas o que alegra muito a gente é o reconhecimento", comemorou.

 

O concurso começou em junho. A população teve cerca de um mês para escolher o melhor pastel entre os 115 inscritos. Nesta edição as barracas também receberam visitas surpresas de juízes à paisana.

 

Nesta segunda, uma equipe composta por 57 convidados avaliou apenas pasteis de carne dos dez finalistas na Praça Charles Miller. Os critérios levados em conta durante todas as etapas também incluíam atendimento, higiene das instalações e dos funcionários. O público pôde experimentar os quitutes por R$ 1.

 

Futuro. Por enquanto, Benedito diz não pensar em abrir uma pastelaria à exemplo de Maria, que inaugurou em junho seu ponto fixo, em Pinheiros. "A gente é feirante há 35 anos. Pode ser que no futuro monte, mas, por enquanto, não", afirma.

 

Apesar de ter vencido a competição com o pastel de carne, para Benedito o melhor quitute de sua barraca tem outro sabor: "Recomendo camarão."

 

Com o sorriso habitual, Maria se mostrou feliz com o 2.º lugar, mas não faz segredo: vai buscar o bicampeonato no ano que vem. Se tivesse ganhado hoje, disse que deixaria de disputar. "Valeu pela experiência", comentou. Os funcionários da barraca, porém, não escondiam a decepção.

 

 

 

Veja os endereços das dez barracas finalistas do concurso:

 

Tudo o que sabemos sobre:
pastel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.