Pasta com brasão da polícia faz trio atirar contra estudante em Osasco

Criminosos foram localizados pela Guarda Civil após abandonarem carro da vítima

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

10 de maio de 2012 | 03h56

SÃO PAULO - Uma pasta contendo uma apostila de um curso preparatório para concurso da Polícia Civil - com o brasão da corporação, - induziu três assaltantes, todos adolescentes, a pensar que a estudante Andrieli Araújo Brandão, de 22 anos, fosse uma policial, razão pela qual resolveram atirar contra a vítima, feita refém dentro do próprio carro, um Fox prata, após ser abordada pelos criminosos quando saía de casa, por volta das 20h30 de quarta-feira, 9, na Rua Raquel de Queiroz, no Jardim Recanto das Rosas, em Osasco, no limite com os municípios de Cotia e Carapicuíba.

 

Armado, o trio, com idades entre 16 e 17 anos, rendeu a estudante e obrigou a jovem a abrir a porta do veículo. A intenção dos bandidos era realizar um sequestro relâmpago, mas, segundos depois da estudante sair com o carro - pois se manteve ao volante -, um dos menores, alegando que a jovem era uma policial, atirou contra Andrieli, que foi atingida entre o quadril e as nádegas. Sem condições de continuar dirigindo, a jovem debruçou-se sobre o banco. Os adolescentes resolveram fugir sem levar nada e acabam detidos, minutos depois, numa rua da mesma região, próximo ao quilômetro 21 da Rodovia Raposo Tavares, por guardas civis de Cotia, acionados por uma testemunha.

 

No momento em que foram abordados pela Guarda Civil, os criminosos já haviam se desfeito da arma utilizada no assalto, mas foram reconhecidos pela vítima no Hospital Regional de Cotia, onde a estudante passou por cirurgia e já está fora de perigo. Os adolescentes serão encaminhados para a Fundação Casa, antiga Febem. O caso foi registrado no 10º Distrito Policial de Osasco, no Jardim Helena Maria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.