Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Passe livre no metrô e na CPTM valerá só a partir de março

Governador havia dito na quinta-feira que gratuidade seria imediata; secretaria informou que sistema só estará preparado no próximo mês

Ana Fernandes, O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2015 | 13h18

SÃO PAULO - O passe livre no Metrô, Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e nos ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) só vai começar a valer em março, diferentemente do que foi anunciado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) na quinta-feira, 19.

A Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo esclareceu que o sistema da rede de transporte sobre trilhos, do metrô e dos trens da CPTM, só estará pronto para ceder a gratuidade a estudantes da rede pública e de baixa renda a partir do próximo mês. A secretaria informou ao Broadcast que ainda não tinha detalhes sobre o porquê da falha na comunicação sobre a data de início da gratuidade.

Na quinta-feira, Alckmin sancionou a lei que garante o passe livre aos estudantes na rede de transporte estadual. Tanto a fala do governador como o material de divulgação informavam que a regra tinha validade imediata para trens e Metrô e em 30 dias para os ônibus intermunicipais EMTU. "A medida passa a valer de imediato nos trens do Metrô e da CPTM e em 30 dias, contados a partir da resolução, para os ônibus da EMTU", dizia a nota da secretaria do dia 19.

Para ter acesso, o estudante precisará fazer um cadastro na entidade de ensino e terá acesso ao benefício de 48 passagens gratuitas por mês através do cartão do Bilhete Único. A secretaria esclareceu, contudo, que o prazo do início de março se refere à adequação do sistema do metrô e da CPTM e não ao tempo para se fazer o cadastro com as entidades e ensino.

No caso dos ônibus da EMTU, a secretaria informou que vale o prazo anunciado de 30 dias, a contar da última quinta-feira. O passe livre está em vigor nos ônibus municipais desde o início do ano.

Mais conteúdo sobre:
Passe livre metrô CPTM

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.