Reuters
Reuters

Passageiros se revoltam após cancelamento de voo em Cumbica

Viagem da Latam para Foz do Iguaçu foi transferida de aeronave e, em seguida, remarcada para mais de dez horas depois

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

04 Maio 2017 | 07h40

SÃO PAULO - A demora para obter informações e assistência da companhia aérea Latam revoltou passageiros de um voo cancelado no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, na madrugada desta quinta-feira, 4. O voo JJ3557 partiria às 22h45 desta quarta-feira, 3, em direção a Foz do Iguaçu, no Paraná, mas, após o embarque, transferência de aeronave e remarcação, parte dos passageiros precisou passar a noite no saguão aeroporto. O voo foi reprogramado para as 9h30 desta quinta-feira, 4.

A Latam confirmou que o voo foi cancelado por causa de uma manutenção corretiva. A companhia admitiu ainda que não havia tripulação disponível para o embarque, mais tarde, porque a equipe não poderia ultrapassar o limite de horas de trabalho previsto por lei.

Houve confusão no balcão de check-in no momento em que os passageiros foram liberados do segundo avião e reivindicaram auxílio para hospedagem, conforme a obrigação da empresa em caso de cancelamento que gere pernoite. A Latam garantiu que está prestando a assistência necessária aos passageiros e reiterou, em nota, a preocupação imprescindível com a segurança.

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto de Guarulhos, informou que, além do trajeto entre São Paulo e Foz do Iguaçu, dois voos internacionais foram cancelados durante a madrugada: um para o México e outro para a Espanha. As reclamações de passageiros foram encaminhadas à unidade da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) localizada no aeroporto.

Mande sua notícia - Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.