Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Passageiros do metrô poderão tocar piano em quatro estações

Músicos amadores vão poder aproveitar a multidão que todos os dias segue para o trabalho ou para a escola e se apresentar pela primeira vez para uma plateia. Quem nunca tocou um instrumento musical pode sentar no banquinho e tentar dedilhar algumas notas. Ou pode apenas encostar em um canto das estações e curtir um pouco o talento dos outros. Isso porque, a partir de hoje, os passageiros do Metrô vão encontrar pianos em algumas estações.

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

24 Março 2011 | 00h00

O projeto que oferece os instrumentos para os passageiros tocarem chega ao Metrô após mais de dois anos de sucesso na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os pianos serão colocados inicialmente nos mezaninos das Estações Sé, Tamanduateí, Santana e Largo Treze. Um deles ficará fixo na Sé, mas os outros três vão rodar periodicamente pelas outras estações da rede. Os instrumentos estarão disponíveis desde a abertura das estações até o fechamento - das 4h40 à meia noite.

"É uma forma de tornar mais agradável o ambiente. E com isso damos acesso a quem não tem oportunidade de tocar, e quem ouve também melhora a experiência com a música", diz o presidente da companhia, Sérgio Avelleda. Foi ele quem implementou o programa na CPTM, quando comandou a empresa.

Na CPTM, houve cenas curiosas, como quando um dos seguranças ligou para a central, porque um pastor estava com um coral, pedindo permissão para tocar na rede. Apesar de não ser o objetivo principal, os pianos também podem ajudar na operação da rede. O lazer pode fazer muitas pessoas retardarem seus deslocamentos e, com isso, aliviar a demanda nos picos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.