Passageiro de ônibus é morto por assaltantes na Via Dutra

Dupla anunciou assalto minutos após subir no veículo; jovem de 23 anos teria se recusado a entregar pertences

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

20 de maio de 2008 | 02h47

Um assalto a um ônibus da Viação Pássaro Marrom, por volta das 21h30 de segunda-feira, 19, na divisa entre as cidades de Guarulhos e Arujá, na Grande São Paulo, terminou com a morte de um dos cerca de 25 passageiros que haviam embarcado no Terminal Rodoviário do Tietê, na zona norte da capital, e viajavam para a cidade de Taubaté(SP), no Vale do Paraíba. Eram 21h30 quando dois homens deram sinal na altura do quilômetro 225 da pista SP-RJ da Rodovia Presidente Dutra e entraram no ônibus. Armada, a dupla ainda esperou por 10 minutos para anunciar o assalto. Grande parte dos passageiros, segundo a Polícia Rodoviária, foi assaltada e teve de entregar celulares, carteiras, bolsas, dinheiro, bijuterias, aparelhos eletrônicos, relógios, etc. Uma das vítimas, o inspetor de equipamentos João Alexandre de Almeida Guilherme, de 23 anos, que possui parentes em Taubaté, teria se recusado a entregar seus pertences e foi baleado no peito. O motorista do ônibus ainda levou o passageiro baleado até uma base da concessionária NovaDutra em Arujá, onde um médico constatou o óbito. Até as 2 horas desta terça-feira, nenhum parente de Alexandre havia comparecido na delegacia de Arujá, onde o latrocínio foi registrado. O corpo de Alexandre foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Guarulhos. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os dois criminosos, após balearem o passageiro, desceram do ônibus e fugiram a pé. Ainda está sendo apurado o valor em dinheiro exato e a quantidade de objetos pessoais levados das vítimas.

Tudo o que sabemos sobre:
Via Dutraassalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.