Parte da merenda virá da agricultura familiar

Alunos de escolas municipais em São Paulo terão, a partir de novembro, parte da alimentação diária proveniente de agricultura familiar. Hoje, o Departamento de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação firma contrato com a Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (COOTAP), ligada ao Movimento dos Sem-terra (MST), para a compra e distribuição de arroz orgânico. O valor do contrato é de R$ 2,4 milhões para 930 toneladas de arroz orgânico do tipo 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.