Parque não cumpriria legislação trabalhista

O Ministério Público do Trabalho da 15.ª Região (Campinas) propôs ao Hopi Hari um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em reunião ontem, após identificar supostas irregularidades trabalhistas em visitas ao parque e em depoimentos no mês passado. O parque se posicionará sobre o TAC na semana que vem. Os pais de Gabriella Nichimura, de 14 anos, que morreu em fevereiro após cair de um brinquedo no Hopi Hari, voltaram no domingo ao Japão, onde moram. Eles estavam de férias quando houve o acidente.

O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.