Parque culpa sucessão de falhas pela tragédia

O vice-presidente do Parque Hopi Hari, Claudio Guimarães, afirmou ontem ao Fantástico, da TV Globo, que conjunto de falhas sucessivas e somadas causou a tragédia que há dez dias matou Gabriella Nichimura, de 14 anos. A menina caiu do brinquedo La Tour Eiffel. Ele afirmou que a direção do parque não soube que o assento que ficava travado estava abrindo. Foi esse assento que a jovem usou. Um funcionário do Hopi Hari disse que alertara superiores."A informação não chegou à direção", disse Guimarães.

O Estado de S.Paulo

05 Março 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.