Parentes de vítimas do vôo 3054 da TAM fazem protesto em SP

Cerca de 200 pessoas percorreram o Aeroporto de Congonhas, carregando faixas e levando reivindicações

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

20 de janeiro de 2008 | 19h10

Patrícia Santos/AE Os parentes de vítimas do acidente com o Airbus A320 da TAM, ocorrido em 17 de julho e que matou 199 pessoas, realizaram uma manifestação no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, na tarde deste domingo, 20. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), o movimento, pacífico, reuniu em torno de 200 pessoas e durou 1 hora. Carregando faixas, eles percorreram o aeroporto e entraram na área de check in da TAM, suspendendo o serviço. Foi cumprido um minuto de silêncio. Ainda de acordo com a estatal, os manifestantes pretendiam entregar um documento com reivindicações referentes ao inquérito que investiga o acidente a representantes da Infraero e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Na noite de sábado, o presidente da TAM, David Barioni Neto, se reuniu com os familiares num hotel na capital a fim de tirar possíveis dúvidas sobre a assistência prestada pela companhia. Antes, pela manhã, os familiares haviam se encontrado com o diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Capital, Decap, Aldo Galiano Júnior, e com o secretário da Justiça, Luiz Antônio Marrey, no Hotel Mercure, em Congonhas. Na ocasião, segundo a SSP, Galiano informou que a previsão é de o inquérito instaurado para investigar o acidente seja concluído até maio.  Patrícia Santos/AE

Tudo o que sabemos sobre:
TAMAcidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.