Parentes de vítimas do acidente da TAM lotam missa

Durante a missa, na Catedral da Sé, foram citados os nomes de todos os mortos no acidente

REUTERS

22 de julho de 2007 | 14h24

Usando camisetas com fotos das vítimas do vôo 3054 da TAM, familiares lotaram a catedral da Sé em São Paulo neste domingo e cobraram respostas do governo sobre as causas do acidente que deixou cerca de 190 mortos.No começo da missa, celebrada por dom Odilo Scherer, foram citados os nomes de todos os mortos no acidente. Segundo um assistente do arcebispo de São Paulo, havia mais de 1.200 pessoas na igreja.Estavam presentes o prefeito Gilberto Kassab, o secretário de Segurança Pública Ronaldo Marzagão, o secretário de Justiça Luiz Antônio Marrey e o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna.Parentes pediram pela liberação dos corpos das vítimas e cobraram respostas."Eles não imaginam sequer a nossa dor", disse Malú Gualberto, esposa de Antônio Gualberto, funcionário da TAM Express, que faleceu no acidente, à jornalistas."Eu eximo a TAM de qualquer coisa".Um Airbus da companhia aérea, que fazia a rota Porto Alegre-São Paulo na última terça-feira, não conseguiu frear no Aeroporto de Congonhas, passando por cima de uma importante avenida e chocando-se contra dois prédios e um posto de gasolina. Segundo a TAM, 187 pessoas estavam a bordo.

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.