Parente de morto mata assaltante em velório

João Paulo Laurentino, acusado de tentativa de assalto nos velórios do Cemitério do Catumbi (zona norte do Rio), morreu baleado pelo parente de um morto, ontem. A troca de tiros entre o parente, que seria policial civil e não foi identificado, e o bandido causou pânico. As capelas esvaziaram-se. Na correria, mulheres chegaram a ser pisoteadas, segundos funcionários do cemitério. Testemunhas disseram que dois assaltantes armados saquearam pessoas nos velórios, quando o homem reagiu. Um ladrão fugiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.