'Parece que você está na SP de 1800'

Morador do edifício Copan, dono de restaurante vegetariano na esquina das Ruas Dom José de Barros e Barão de Itapetininga e organizador das caminhadas noturnas pelo centro de São Paulo, Carlos Beutel, de 57 anos, escolheu um casarão no local onde a cidade surgiu, o Pátio do Colégio, como o espaço de que mais gosta. "A cidade é toda especial, mas nesse momento destacaria o Solar da Marquesa, porque vamos caminhar por lá."

O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2012 | 03h02

Edifício tombado pelo Patrimônio Histórico - e reformado no ano passado -, o casarão pertenceu a Domitília de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, entre 1834 e 1867. "A Rua (Roberto Simonsen) é inspiradora, remete a uma paz colonial. Dá a impressão de que você está na São Paulo de 1800", diz Beutel. / FELIPE FRAZÃO

Solar da Marquesa: casarão tombado no Pátio do Colégio, no centro, abriga o Museu da Cidade de São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.