Google Street View
Google Street View

Paralisação de motoristas de ônibus afeta 21 linhas na zona leste

Grupo não permitiu a saída de coletivos em garagem da Viação Metrópole Paulista, na Avenida Águia de Haia

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2019 | 07h30

SÃO PAULO - Uma paralisação de motoristas e cobradores de ônibus da Viação Metrópole Paulista afeta a circulação de coletivos na zona leste de São Paulo na manhã desta quinta-feira, 21. 

Segundo a São Paulo Transporte (SPTrans), um grupo de sindicalistas não permitiu que os veículos deixassem a garagem Imperador, localizada no número 2.970 da Avenida Águia de Haia.

A paralisação atinge 270 ônibus de 21 linhas que operam em bairros da zona leste como São Miguel Paulista, Itaim Paulista e Guaianases.

O Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) não foi acionado. A SPTrans informou que a Metrópole Paulista dispõe de outras seis garagens e solicitou à viação que remanejasse veículos desses locais para atender aos passageiros da região atingida pela manifestação.

De acordo com o site Diário do Transporte, os motoristas e cobradores protestam contra o pagamento menor do adiantamento salarial. A viação teria depositado apenas 30%, sendo o acordo estabelecido de 40%.

A reportagem não conseguiu contato com a Viação Metrópole Paulista e o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (SindMotoristas).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.