Paraguaios são denunciados por morte de boliviano no Pari

Vítimas foram atacadas com facas e chave de fenda em julho deste ano

Solange Spigliatti, estadão.com.br

19 de agosto de 2011 | 09h57

SÃO PAULO - Os paraguaios Osvaldo Aguilar Nunez e Hugo Ever Pereira Mendez foram denunciados nesta quinta-feira, 18, pelo Ministério Público de São Paulo, pela morte de um boliviano e ferimentos em outra duas pessoas da mesma nacionalidade, ocorrida em julho passado, no bairro do Pari, zona central de São Paulo. Eles foram denunciados por latrocínio (roubo seguido de morte) e duas tentativas de latrocínio.

 

De acordo com a denúncia oferecida pelo promotor de Justiça Neudival Mascarenhas Filho, o crime "é mais um episódio de uma onda de agressões, roubos e mortes cometidos por imigrantes paraguaios contra imigrantes bolivianos que moram e trabalham na região central da capital".

 

Osvaldo Aguilar Nunez e Hugo Ever Pereira Mendez, acompanhados de um adolescente e outras quatro pessoas ainda não identificadas, atacaram três bolivianos com facas e uma chave de fenda para roubá-los, no dia 17 de julho. As vítimas foram Wilfredo Rodrigues Chambi, de 26 anos, que morreu em razão dos ferimentos sofridos, e Henri Omar Alvarez Choque e Jorge Luís Chambi Calizaya, que ficaram feridos. As três vítimas são bolivianas.

 

Após a morte de Wilfredo, o Ministério Público Estadual anunciou a criação de força-tarefa para apurar rixas entre peruanos, bolivianos e paraguaios. Para o promotor de Justiça Marcelo Rovere, intolerância entre imigrantes pode ter motivado o assassinato de Chambi. O promotor diz que há vários casos semelhantes na capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.