Parada Gay: interdições começam amanhã, às 10h

Prefeitura e organizadores esperam que 3 milhões de pessoas passem pela Paulista ao longo do dia; CET recomenda uso de transporte público

TIAGO DANTAS, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2012 | 03h03

As primeiras interdições para a 16.ª Parada Gay começam às 10h de amanhã, mesmo horário previsto para o início da concentração. Prefeitura e organizadores estimam um público superior a 3 milhões de pessoas. A previsão é de que o evento termine por volta das 19h30, mas o trânsito deve ficar complicado até depois desse horário.

Além do bloqueio de vias importantes - a Avenida Paulista e a Rua da Consolação terão trechos maiores fechados aos carros, mas também haverá interdições na Rua Rego Freitas e na Avenida Ipiranga (veja ao lado) -, estão previstas restrições de estacionamento em vias do entorno, como as Ruas Cincinato Braga, São Carlos do Pinhal, Antônio Carlos e Bela Cintra e a Alameda Santos.

Para orientar motoristas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que vai colocar 143 operadores na área do evento. A companhia recomenda a quem for acompanhar a Parada Gay que utilize transporte público. A oferta de viagens será reforçada no Metrô. Ao todo, haverá 260 viagens a mais do que em um domingo comum. A Linha 4-Amarela funcionará em esquema semelhante ao de um dia útil.

Para garantir a segurança, 2,4 mil homens, entre guardas-civis, policiais militares e agentes particulares, devem circular pelo evento e pelas ruas adjacentes. Além de assegurarem a tranquilidade, eles trabalharão para impedir a ação de grupos homofóbicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.