Para outros clubes, Prefeitura defendia anistia na Câmara

Enquanto o Clube de Regatas Tietê está prestes a perder seu espaço, a Prefeitura estuda anistia às dívidas de pelos menos outras nove associações, que utilizaram áreas públicas sem pagar contrapartidas financeiras ou sociais. O tema provoca indignação entre os dirigentes do clube.

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2012 | 03h03

O projeto de lei havia sido encaminhado à Câmara pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD), mas teve a votação suspensa na terça-feira, em decisão liminar, pela Justiça de São Paulo.

Os diretores do Tietê já questionavam a Prefeitura por tê-los excluído do projeto, que previa aos outros clubes - incluindo São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Portuguesa, Juventus, Círculo Militar, Ipê e Esperia -o direito de ocupar terrenos municipais por mais 70 anos. / E.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.