Para evitar ação judicial de indenização, Hopi Hari vai buscar acordo com família

O Estado de S.Paulo

09 Março 2012 | 03h02

Os advogados do parque Hopi Hari, em Vinhedo, estudam um acordo com a família da adolescente Gabriella Nichimura, de 14 anos, que morreu após cair do brinquedo La Tour Eiffel, no dia 24. Na semana passada, o advogado da família, Ademar Gomes, informou que entraria com processo contra o parque e pediria indenização de R$ 2 milhões por danos morais e materiais. A informação sobre o acordo que deverá ser proposto para evitar uma ação judicial de indenização foi confirmada pelo advogado do Hopi Hari, Alberto Zacharias Toron. "Estamos conversando sobre isso", afirmou. Gomes informou que ainda não entrou com processo e está disposto a negociar com o Hopi Hari.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.