Para entender

O Programa de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades foi criado com a própria pasta, em 2003. São os Estados e municípios que apresentam os projetos ao ministério e recebem o dinheiro, caso cumpram as contrapartidas. Quem vai fazer a obra deve, por exemplo, apresentar um projeto executivo consistente, arcar com todas as desapropriações de imóveis necessárias e prestar contas do que está sendo feito todo mês. Quando isso não ocorre corretamente, a verba não é liberada.

, O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2010 | 01h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.