Para entender: boletim interno retirava sanções

O coronel Erir Ribeiro Costa Filho, que ocupava o cargo de comandante desde outubro de 2011, foi exonerado pelo secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, dois dias após a divulgação pela imprensa de um boletim interno da PM em que o comandante concedia anistia aos policiais que receberam punições disciplinares desde o início de sua gestão - o benefício também valeria para PMs presos. Costa Filho, além de cancelar as punições dos policiais militares, elogiou a atuação da PM nas manifestações.

O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2013 | 02h14

Ele assumiu a vaga deixada pelo coronel Mário Sérgio Duarte, que pediu exoneração após a prisão do tenente-coronel Cláudio Luiz de Oliveira, acusado de ser o mandante do assassinato da juíza Patrícia Acioli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.