Para desafogar sistema, SP espera 17 novas centrais

O planejamento faz parte do contrato, mas ainda não saiu do papel. Agora, diante da dificuldade encontrada para descartar o material reciclável, as concessionárias responsáveis pela coleta afirmam que só aguardam sinal verde da Prefeitura para iniciar a construção de 17 novas centrais de triagem. Quando prontas, em 2013, devem desafogar o sistema e ampliar a capacidade de São Paulo de reciclar seu lixo.

O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2012 | 03h03

A Ecourbis fará 12 unidades. Segundo o presidente da empresa, Nelson Domingues, elas evitarão que os caminhões deixem de coletar. "Hoje, o problema é tão grave que chegamos a esperar até quatro horas para poder descarregar. Assim, os atrasos são inevitáveis", diz.

Outras cinco serão construídas pela Loga e com capacidade para separar até 20 toneladas por dia. "A primeira deve ser inaugurada ainda neste ano, em Perus, zona norte. As demais serão na Vila Maria. Todas serão equipadas e terão nossa manutenção por três anos", diz o presidente da Loga, Luiz Gonzaga.

Gonzaga e Domingues reconhecem que é preciso melhorar o serviço, mas passam as falhas para a ponta do processo - as cooperativas, consideradas amadoras e ineficientes. /A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.