Para Controlar, há erro na avaliação

A Controlar, empresa responsável pela inspeção veicular na cidade, confirmou que recebeu ontem cópia do estudo da Fipe, mas afirmou que "algumas orientações e premissas" utilizadas no documento "são tecnicamente equivocadas". Segundo a nota, "os elementos até agora apresentados não são suficientes para a conclusão do processo".

Marcelo Godoy e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2011 | 00h00

A empresa afirmou que não houve diminuição de custos. "Pelo contrário, a concessionária foi significativamente onerada pelo aumento de custos, encargos e impostos, a exemplo da alteração das alíquotas de PIS e Cofins", disse. Em relação ao número de Civas, a empresa disse que o número é adequado, pois "há vagas disponíveis em todas as regiões da cidade".

A Controlar afirmou que está aberta a negociar a tarifa e o índice de reajuste, desde que sejam feitas "discussões técnicas, econômicas e jurídicas entre as partes envolvidas e o contrato seja respeitado".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.