Para companhia, não há necessidade de equipe especial

O Metrô informou que 300 dos 1,2 mil seguranças são treinados para eventos "que refletem na operação do sistema", como jogos e Virada Cultural. Em nota, a companhia diz que não tem equipe especializada em controle de distúrbios, "porque não há essa necessidade".

Luísa Alcalde, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.