Para a PM, críticas de políticos petistas são 'absurdas'

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo criticou ontem líderes do PT, ouvidos pelo 'Estado' anteontem na reportagem "Crise entre secretários não atinge governos". No caso, os políticos petistas qualificaram como "barbeiragem" e "omissa" a atuação da polícia durante a greve de ônibus no Município.

O Estado de S.Paulo

24 Maio 2014 | 02h02

"É absurda a tentativa de setores não identificados da Prefeitura de responsabilizar a PM por uma crise que nada tem a ver com o papel da polícia, uma vez que a regulação do transporte é de inteira responsabilidade do Poder Público Municipal", diz a nota oficial da SSP. "A Polícia Militar esteve presente em todos os momentos da paralisação, mas não poderia atuar na remoção dos ônibus, que é atribuição da CET."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.