Divulgação
Divulgação

Papa nomeia novo bispo para Santo Amaro

D. José Negri será o sucessor de d. Fernando Figueiredo - que completa 75 anos em dezembro e, portanto, deve renunciar 

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2014 | 22h02

SÃO PAULO - O papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 29, o bispo de Blumenau (SC), d. José Negri, como coadjutor da Diocese de Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Isso significa que será o sucessor de d. Fernando Figueiredo - que completa 75 anos em 1.º de dezembro e, portanto, deve renunciar e tornar-se bispo emérito. 

Nascido em Milão, na Itália, em 18 de setembro de 1959, d. José estudou em Monza e foi ordenado em 1986. No Brasil, atuou em Frutal (MG), Palhoça (SC), Florianópolis (SC) e Brusque (SC). Em 2009, foi nomeado, por Bento XVI, bispo de Blumenau (SC). 


Considerado progressista - e com intensa atuação pastoral -, d. José terá pela frente uma diocese em que se destaca o famoso padre Marcelo Rossi, ligado ao movimento da Renovação Carismática Católica (RCC) - fortemente espiritualizado e de linha conservadora. 

“Aprendi que um sábio precisa ter a boca pequena e as orelhas grandes. Em um primeiro momento, vou entender a realidade local, para só em seguida entrar de cabeça no trabalho pastoral”, comentou d. José, ao Estado. “A coisa bonita de um bispo é saber acolher a todos os carismas - e valorizá-los. Padre Marcelo tem, reconhecidamente, um grande carisma; mas quem sabe também tantos outros carismas diferentes existam na diocese.”

Padre Marcelo foi procurado pela reportagem. Sua assessoria de imprensa informou que, por questões hierárquicas, ele não se manifestaria a respeito do novo bispo.

Em Santa Catarina, o clima já é de saudade. “D. José deixou aqui na diocese a marca de um pastor. Ele acredita na importância dos movimentos sociais, ressaltando que eles colaboram para uma maior justiça. Deixou isso muito forte”, comentou o padre Raul Kestring. “Vai fazer falta, mas ficamos contentes de perdê-lo, no bom sentido, para que a necessidade de Santo Amaro seja suprida.”

Tudo o que sabemos sobre:
Santo AmaroSão PauloPapa Francisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.