Pane em trens no Rio fere 3 e causa tumulto

Mais uma pane em trens da Supervia, concessionária que administra os trens urbanos no Rio, provocou ontem tumulto, protestos, depredações e confrontos entre policiais e passageiros. Manifestantes ocuparam as linhas férreas na zona norte e no subúrbio da cidade. Pelo menos três pessoas ficaram feridas e cinco foram detidas pela polícia. A PM usou cassetetes e spray de pimenta para dispersar o protesto.

PEDRO DANTAS / RIO, O Estado de S.Paulo

17 Dezembro 2011 | 03h04

Em nota, a Supervia informou que às 7h53 um trem que seguia de Santa Cruz para a Central do Brasil perdeu tração. Por volta das 8h, os passageiros tiveram de desembarcar na Estação Oswaldo Cruz (zona norte). Dezenas de pessoas decidiram ficar na via férrea em protesto. Grades e uma televisão foram quebradas. Objetos foram incendiados ao lado dos trilhos.

Por causa dos atrasos, os passageiros também ocuparam a linha nas Estações Deodoro e Ricardo de Albuquerque, no subúrbio. Às 10h, a Supervia informou que a situação já estava normal.

A Agência Reguladora de Transportes do Governo do Rio (Agetransp) informou que vai apurar a ocorrência. Três usuários prestaram queixa contra a concessionária na 30.ª DP de Marechal Hermes por constrangimento, danos morais e materiais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.