Pane em site da PF para agendamento de passaportes

Falha começou às 4h e, 16 horas depois, não havia sido totalmente solucionada; sistema teve sequência de problemas em 2010 e 2011

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2013 | 02h03

Depois de sofrer uma série de panes entre 2010 e 2011, o agendamento de passaportes no site da Polícia Federal (PF) voltou a dar problemas ontem. A página ficou fora do ar a partir das 4horas e só por volta das 17h o sistema começou a retornar, ainda intermitente. Às 20h, ainda não havia uma previsão oficial de quando a pane seria totalmente solucionada.

A PF não soube responder quantas pessoas solicitam passaporte diariamente no Brasil e, consequentemente, quantas foram afetadas pela falha de ontem. Muitas reclamaram pelas redes sociais. "Não é só o site da @agenciapf que está fora do ar: quem vai a um posto requerer ou retirar passaporte encontra uma 'queda de sistema'", alertou Andre Rosa, no Twitter.

Segundo o órgão, o problema aconteceu por causa de uma "falha no hardware essencial" que fornece todo o sistema da PF - da emissão de passaportes ao e-mail dos servidores.

Um back-up foi acionado logo que a pane começou. Mas, às 8h, o sistema reserva também apresentou problema - o que fez a empresa terceirizada que fornece tecnologia à PF ser acionada.

Só no fim da tarde, entre 17h e 19h, tanto a rede interna da polícia quanto o processo de emissão de passaportes começaram a funcionar progressivamente, de maneira lenta. Em alguns momentos, era possível entrar no formulário inicial para a solicitação do documento. Em outros, o clique no link Emissão de Passaporte no site (www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/requerer-passaporte) resultava em uma página de erro.

Histórico. O sistema de agendamento eletrônico existe desde 2007 - antes, o formulário, hoje preenchido online, era vendido em papelarias. Desde o início, porém, o sistema via internet já provocava transtornos. Em 2008, meses depois de inaugurado, ficou fora do ar por três dias e lento por mais de um mês, após uma mudança de empresa que fornecia a tecnologia.

Em julho de 2010, uma nova troca de empresa reduziu em 30% a capacidade diária de atendimento nos postos da PF. A espera para conseguir um passaporte chegou a um mês.

Em setembro do mesmo ano, uma pane de três dias causou acúmulo de demanda e, até meados de 2011, a espera para obter um passaporte era de até três meses. Paulistanos chegavam a viajar para outra cidade para ter o documento mais rapidamente. A última pane ocorreu em setembro de 2011 e durou um dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.