Francielly Nascimento
Francielly Nascimento

Pane aumenta intervalo de trens e lota plataformas da linha 11 da CPTM

Trecho afetado fica entre as estações Estudantes e Guaianazes; é a segunda vez na semana que problemas técnicos afetam a operação

Clarice Cudischevitch - O Estado de S. Paulo - Atualizado às 7h53,

08 Maio 2013 | 07h31

SÃO PAULO - Um problema técnico na subestação de energia da estação Calmon Viana da CPTM aumentou o intervalo da circulação de trens na Linha 11-Coral nesta quarta-feira, 8. De acordo com a companhia, a velocidade dos trens ficou mais lenta entre as estações Guaianazes e Estudantes no início da manhã. Passageiros encontram plataformas lotadas e encontram filas até para entrar na estação de Guaianazes.

O Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese) chegou a ser acionado e os ônibus fariam o trajeto do trecho afetado, mas a CPTM já informou, pelo Twitter, que a operação foi cancelada. Segundo a empresa, a circulação entrou em processo de normalização às 6h50, mas o intervalo entre os trens ainda está levando de cinco a dez minutos, maior que o habitual, de três minutos.

É a segunda vez nesta semana que problemas técnicos afetam a circulação de trens da CPTM no horário de pico. Na segunda-feira, uma queda de energia interrompeu a o funcionamento das linhas 8 - Diamante e 9 - Esmeralda, e a empresa também chegou a pedir reforço à SPTrans, que disponibilizou 40 ônibus para atender à demanda.

No dia 6 de abril, um incêndio no centro de controle operacional da CPTM parou as seis linhas por quatro horas e afetou cerca de 400 mil pessoas. O Ministério Público Estadual investiga a falha.

A usuária do Instagram Francielly Nascimento postou uma foto da multidão na estação de Guaianazes. "Mais de 30 minutos para entrar na estação de trem em #Guaianazes", escreveu a internauta.

Mais conteúdo sobre:
cptm falha, linha 11

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.