Palmeirenses e Polícia Militar se enfrentam em frente à Arena Barueri

Segundo policiais, torcedores tentaram atacar o ônibus do Coritiba e invadir portão 3

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

06 Julho 2012 | 02h35

SÃO PAULO - Policiais militares do 20º Batalhão, de Barueri, e do Regimento de Cavalaria, do Comando de Policiamento de Choque, da Capital, entraram em confronto com um grupo de palmeirenses, na noite de quinta-feira, 5, no entorno do Estádio Municipal Arena Barueri, na Grande São Paulo, momentos antes da partida entre o Palmeiras e o Coritiba, válida pelas finais da Copa do Brasil, e minutos depois do início dela. Havia ainda muita gente fora do estádio já com a bola em jogo .

 

Segundo a Polícia Militar, os palmeirenses, num primeiro momento, tentaram atacar o ônibus da delegação paranaense. Em seguida, o alvo foi a entrada do portão nº 3, que só não foi invadida pelos torcedores porque os policiais intervieram. Em posse de garrafas, latas e pedras, os palmeirenses, segundo a corporação, arremessaram os objetos contra os policiais, que tiveram que utilizar cassetetes e munição química para dispersar o grupo.

 

 

No confronto, um dos PMs foi atingido na cabeça por um dos objetos lançados. Levado para o pronto-socorro central a cidade, o policial da Força Tática do 20º Batalhão foi medicado e liberado. Torcedores também ficaram feridos, mas, a exemplo do policial, sem gravidade. Até as 2h30 desta madrugada de sexta-feira, 6, segundo a Polícia Civil, nenhum torcedor envolvido na confusão havia sido encaminhado para o plantão policial da delegacia central da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.