Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Palácio tem presépios de todo o mundo

Sede do governo paulista recebe exposição gratuita de peças da Província Franciscana

Edison Veiga, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2011 | 03h03

Começa amanhã uma exposição de presépios de 13 países no Palácio dos Bandeirantes, com entrada grátis. A coleção pertence à Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, fundada no ano de 1675, e foi iniciada pelo frei Estevão Ottenbreit nos anos 1980.

A tradição de montar presépios nessa época do ano foi adotada por São Francisco de Assis. Por isso, os franciscanos mantém o hábito de colecionar tais peças. "Eles têm mais de 800 conjuntos", comenta a curadora da mostra, Ana Cristina Carvalho, responsável pelo acervo dos palácios paulistas. "Estarão expostos 30 deles." Ao fim do percurso, o visitante é convidado a montar o próprio presépio, com materiais alternativos que serão colocados à disposição pela organização da mostra.

Entre os itens, todos de autoria desconhecida, feitos por artesãos, os mais curiosos são dois dos sete conjuntos brasileiros: um deles, de terracota, representa o nascimento de Jesus em um contexto de favela contemporânea; outro, de tapeçaria, substitui a manjedoura por uma rede. Há exemplos de países do Oriente Médio, das Filipinas, da Itália, da Alemanha, França, Angola, Espanha, Equador, México, Peru, Polônia, Guatemala, Bolívia, entre outros.

"A maior parte das obras é do século 20. É uma leitura estética", comenta a curadora. "Olhando para obras de tantas origens diferentes, podemos compreender as semelhanças e diferenças de materiais, de contextos e de costumes." Compõem ainda a mostra cerca de 60 peças sacras da coleção de arte dos palácios do governo. "São imagens de anjos e de arcanjos, oratórios, pinturas, arcas... Tudo relacionado à história da Natividade ou a São Francisco."

Tema. Não é a primeira vez que o Palácio dos Bandeirantes realiza uma exposição de presépios. Há três anos, a mostra foi feita em parceria com o Museu de Arte Sacra. Em 2009, com a ajuda do Memorial da América Latina, a exposição ocorreu no Palácio do Horto Florestal. No ano passado, não houve. "Agora decidimos retomar a tradição. Porque nesta época do ano as pessoas se interessam muito pelo tema", afirma a curadora.

 

O NOME...

A palavra "presépio" (praesepium), de origem hebraica, significa "manjedoura dos animais" ou "estábulo dos animais". O costume de montar presépio antes do Natal foi iniciado por São Francisco de Assis, que em 1233, na cidade italiana de Greccio, resolveu fazer uma montagem teatral do nascimento de Jesus Cristo.

Séculos mais tarde, em 1700, esse costume se propagou pelo mundo inteiro, especialmente a partir de Nápoles, onde se tornou motivo de grandes competições e exibições, em que são apresentadas verdadeiras obras de arte.

 

Serviço

"A TRADIÇÃO DO PRESÉPIO EM SEUS DIFERENTES CONTEXTOS". PALÁCIO DOS BANDEIRANTES - AVENIDA MORUMBI, 4.500. DE 6 DE DEZEMBRO A 8 DE JANEIRO DE 2012. SEMPRE DE TERÇA-FEIRA A DOMINGO, DAS 10 ÀS 17 HORAS. COM ENTRADA GRATUITA. INFORMAÇÕES: (11) 2193-8282 OU MONITORIA@SP.GOV.BR. A PROGRAMAÇÃO COMPLETA ESTÁ DISPONÍVEL NO SITE WWW.ACERVO.SP.GOV.BR.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.