Pais terão que pagar multa se filho usar cerol em Sorocaba

Locais que vendem cerol também receberão multas e poderão ser interditados; 7 pessoas já foram multadas

Solange Spigliatti e José Maria Tomazela, estadao.com.br e O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2008 | 08h10

Os pais das crianças que soltam pipas com cerol em Sorocaba, a 99 quilômetros de São Paulo, vão ter que pagar multa de R$ 1 mil para a prefeitura da cidade. Os estabelecimentos que vendem cerol também vão receber multas. Em caso de reincidência, o local será interditado. Se a pessoa flagrada for menor, quem paga a multa é o pai. Até está sexta-feira, 18, sete pessoas - um adulto e seis adolescentes - e um estabelecimento comercial tinham sido multados em fiscalizações realizadas pela prefeitura.   O adulto foi, ainda, levado para a Delegacia de Polícia por colocar em risco a vida de outras pessoas. Os menores voltaram para casa na companhia de membros do Conselho Tutelar e integrantes da Guarda Municipal. Pipas e rolos de linha foram apreendidos. A maioria dos autuados mora na periferia da cidade e não tem condições de pagar a multa.   A lei municipal que proíbe usar linha com cerol - mistura de cola e vidro moído - para soltar pipas em qualquer parte da cidade vigora desde o mês passado. Antes, uma lei de 2007 proibia a comercialização do cerol. A fiscalização só começou depois que a jovem Eglen Aparecida de Araújo Sales, de 23 anos, foi atingida por uma linha com cortante, no último dia 9, e morreu. Ela trafegava de moto pela rodovia Raposo Tavares e quase foi degolada.   A fiscalização abordou mais de 30 soltadores de pipas, uma brincadeira comum nesta época do ano. A maioria usava linha sem cortante. Algumas crianças apontaram o local onde se vendia o cerol. No estabelecimento multado, havia cola, vidro moído e a mistura pronta. Em caso de reincidência, o alvará pode ser cassado. O proprietário, assim como as pessoas autuadas, podem entrar com recurso. Caso as multas não sejam pagas, a prefeitura pode penhorar bens do devedor.   Atualizado às 16h15

Tudo o que sabemos sobre:
cerolempinar pipaSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.