País entra em roteiro turístico do Vaticano e SP faz guia religioso

Para diretor de autarquia, além de facilitar viagens dos brasileiros, convênio [br]deve trazer mais europeus para a capital

Luiz Guilherme Gerbelli, O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2010 | 00h00

São Paulo agora faz parte do roteiro das viagens católicas. A Ópera Romana Peregrinação, agência de viagens do Vaticano, incluiu a capital e a cidade de Aparecida, no interior do Estado, nos roteiros indicados para fiéis de todo o mundo. Além delas, foram lembradas Rio, Belo Horizonte, Recife, Salvador e as Cidades Históricas de Minas Gerais. Os roteiros definitivos serão divulgados em outubro, no 38.º Congresso da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav). O acordo também facilita viagens de brasileiros ao Vaticano.

Para o Ministério do Turismo, a inclusão do Brasil na agência do Vaticano é uma chance de chamar a atenção desse mercado para outros segmentos turísticos. "Esse fato é muito positivo. Quando esse público (religioso) chegar ao Brasil, a tendência é que perceba outros atrativos do País", afirmou Saskia Freire Lima, coordenadora do Programa de Segmentação do Ministério do Turismo. "A expectativa é que o público religioso volte para outro tipos de turismo."

A negociação entre o governo federal e o Vaticano para a inclusão de roteiros brasileiros começou no fim do ano passado. O acordo foi fechado na terça-feira, após encontro entre o ministro do Turismo, Luiz Barretto, e o administrador da agência de turismo do Vaticano, padre Caesar Atuire.

Atualmente, a Ópera Romana Peregrinação concentra suas atividades na Europa. Entre os principais destinos estão Roma (Itália), Santiago de Compostela (Espanha), Lourdes (França) e Fátima (Portugal).

Os efeitos da inclusão do Brasil na agência devem aparecer em maio do próximo ano, quando ocorrerá na Itália o Josp Fest - principal festival internacional de divulgação de roteiros para os viajantes católicos.

Benefícios. A São Paulo Turismo (SPTuris) - empresa ligada à Prefeitura de São Paulo - elabora um folheto com informações para o público católico. "Já tínhamos essa intenção", afirmou o diretor de Turismo da empresa, Luiz Sales.

Para ele, o turismo religioso deve crescer na cidade com o anúncio. "Temos ícones importantes relacionados ao tema." Sales acredita que o mercado de turismo religioso passará por uma adequação obrigatória. "Esse setor ainda não está muito organizado e precisa melhorar."

A Arquidiocese de São Paulo também aprovou a inclusão da cidade no roteiro. Para o vigário de Comunicação, padre Cido Pereira, os fiéis que desembarcarem em São Paulo vão "encontrar vários espaços para aconchegar a sua fé". "Agora, os países europeus vão poder conhecer a religiosidade do nosso povo", disse. / COLABOROU BRUNO RIBEIRO

OUTROS PONTOS DE PEREGRINAÇÃO

Aparecida (SP)

O Santuário Nacional de Nossa Senhora da Aparecida fica a 168 km da capital. É o maior santuário mariano do mundo e recebe 7 milhões de visitantes por ano

Guaratinguetá (SP)

Onde viveu São Frei Galvão. Guarda museus e a Igreja de Frei Galvão, construída em 1998 - a primeira dedicada ao santo

Juazeiro do Norte (CE)

A Santa Sé ainda não considera padre Cícero Romão Batista um santo. Mas as agências colocaram a cidade onde ele viveu, a 563 km de Fortaleza, no roteiro

Nova Trento (SC)

Santa Madre Paulina cresceu na cidade, a 80 km de Florianópolis. São três igrejas e o Calvário do bairro Trinta Réis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.