ARQUIVO PESSOAL
ARQUIVO PESSOAL

Pai toma veneno após filho ser morto por escorpião em Ibirá

Casal teria feito pacto de morte; mulher está internada

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 Novembro 2015 | 21h22

Texto corrigido às 17h46 de 4/11

SOROCABA - Após a morte do filho de quatro anos, picado por um escorpião, os pais da criança tomaram veneno, na noite de segunda-feira, 2, em Ibirá, região norte do Estado de São Paulo. O pai, Lucas Sanches da Silva, de 40 anos, morreu na manhã desta terça-feira, 3, na Santa Casa local. A mãe, em estado grave, está internada na unidade de terapia intensiva do Hospital de Base de São José do Rio Preto. 

A tragédia aconteceu em uma fazenda de propriedade da família. O menino foi picado pelo escorpião dentro de casa. O pai o levou ao Hospital da Unimed, em Rio Preto, mas a criança foi transferida para o Hospital da Criança e Maternidade, já em estado grave. Silva já estava em casa quando foi avisado da morte do filho. Ele e a mulher teriam feito um pacto de morte. O casal foi levado de carro até o hospital de Ibirá, mas Silva não resistiu. O estado da mulher é considerado grave.

A Polícia Civil aguarda os laudos para determinar que substância causou a morte de Silva. É o segundo caso de morte por picada de escorpião na região, neste semestre. Em agosto, um menino de três anos morreu, em Severínia, após ser picado por um escorpião do tipo amarelo, o mais venenoso.

Mais conteúdo sobre:
Silva Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.