Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Homem que matou filhos e gravou imagens deixa UTI em Rio Preto

Ele estava internado desde domingo por ter se ferido gravemente em tentativa de suicídio; filhos tinham 3 e 4 anos

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2016 | 17h58

SOROCABA - O zootecnista Hugo Imaizumi, de 41 anos, que matou os dois filhos a facadas e enviou imagens do crime pelo celular para a família da esposa, deixou nesta quinta-feira, 29, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. 

Ele estava internado desde o domingo, 25, por ter se ferido gravemente em tentativa de suicídio, após os crimes. Imaizumi permanece em recuperação na enfermaria do hospital, sob escolta policial. O acusado ainda será ouvido pela Polícia Civil e vai responder por duplo homicídio qualificado. 

O crime aconteceu na madrugada de domingo. Imaizumi pegou os filhos de 3 e 4 anos que dormiam com a mãe, levou-os para outro quarto e desferiu uma facada certeira na jugular de cada um. Antes, deu sonífero para as crianças. Em seguida, usou a faca para tentar se matar. Ele deixou uma carta no qual acusa a mulher de traição. Segundo o depoimento dela, os dois estavam em processo de separação, o que o marido não aceitava. Ele gravou com o celular imagens do crime e enviou por um aplicativo à sogra. Um tio da criança viu antes as imagens e as apagou.

 

Mais conteúdo sobre:
UTISão PauloPolícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.