Pai é preso por deixar bebê trancado no carro no interior de SP

Pessoas que passavam pelo local viram o bebê chorando; alguns tentaram até quebrar o vido do carro

Paulo R. Zulino, estadao.com.br

22 de fevereiro de 2008 | 10h02

Um pai foi detido, no início da noite de quinta-feira, 21, acusado de abandonar o próprio filho, um recém-nascido, dentro do carro para fazer compras, na cidade de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar de São José do Rio Preto, o caso aconteceu, por volta das 18 horas, na esquina da Rua Siqueira Campos com a Rua General Glicério, região central da cidade.   Algumas pessoas que passavam pelo local e viram o bebê trancado e chorando muito dentro de um Volkswagen Pólo preto. Alguns tentaram quebrar o vidro do veículo para retirar a criança. Elas acabaram chamando a polícia e, quando os soldados chegaram, a criança, identificada como Samuel José Gattaz Neto, já estava com os pais, Felix Haffid José Gattaz Neto e Analine Matias Gomes.   Eles admitiram ter deixado o bebê trancado no carro para comprar um celular, mas que foi só por 10 minutos, versão desmentida pelas pessoas que tentaram antes abrir o automóvel. Os pais foram levados para o 1o. Distrito Policial de São José do Rio Preto, onde a ocorrência foi registrado pelo delegado Marcelo Ferrari da Silva. Felix foi indiciado em inquérito pelo crime de abandono de incapaz.   A mãe também vai ser investigada para se saber a responsabilidade dela no caso. A mulher deu uma versão de que teria deixado o filho sob os cuidados do pai enquanto abria um crediário e que este teria ficado sozinho com o recém-nascido durante esse tempo.   Uma guarnição do Corpo de Bombeiro prestou os primeiros socorros à criança, cujo estado de saúde é bom. Uma conselheira tutelar esteve no local e passou a guarda provisória do recém-nascido para a avó paterna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.