Pai e filho morrem na queda de ultraleve no interior de SP

Vítimas eram de Sorocaba e tinham permissão para voar; autoridades ainda investigam causas do acidente

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2016 | 14h38

SOROCABA – O empresário José Pereira dos Santos Filho, de 44 anos, e seu filho, Italo Augusto Guerra Pereira, estudante universitário de 22, morreram na queda de um ultraleve, na tarde de sábado, 9, em Tatuí, interior de São Paulo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave experimental caiu numa área de mato próxima da cabeceira da pista de pouso do aeroporto da cidade.

Quando o socorro chegou, as vítimas já estavam sem vida. Pai e filho residiam em Sorocaba, onde os corpos estavam sendo velados na manhã deste domingo, 10. De acordo com a Polícia Civil, que investiga o acidente, os dois ocupantes do ultraleve tinham habilitação para pilotar esse modelo de aeronave.

Ambos decolaram de Quadra, cidade próxima, e o pai pilotava o avião. O piloto tentava pousar no aeroporto, quando o aparelho fez uma curva e caiu fora da pista. A aeronave experimental, de modelo tryke, era utilizada para lazer. O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) também vai investigar as causas do acidente.


Mais conteúdo sobre:
tatuíultraleveaviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.