Pai e filho morrem baleados na zona leste de SP

Filho teria sido atingido ao tentar perseguir criminosos, na Vila Curuçá

Laura Maia, O Estado de S. Paulo

22 Novembro 2013 | 10h02

Atualizado às 13h34

SÃO PAULO - Pai e filho morreram baleados por volta das 5h desta sexta-feira, 22, em uma suposta tentativa de assalto na altura do número 800 da Rua Caraipé das Águas, em Vila Curuçá, na zona leste de São Paulo. Quatro homens teriam participado da ação e fugiram em um Fiat Stilo, segundo a informação de policiais que protegiam a cena do crime.

O primeiro atingido foi o pai, Natanael Rodrigues, de 47 anos, na porta de casa. Alvejado na testa, ele foi levado a Pronto Socorro do Hospital Santa Marcelina, mas não resistiu.

O filho, Diego Rodrigues, de 20 anos, teria seguido de carro atrás dos bandidos, mas foi atingido no braço, bateu o veículo e morreu no local - não está claro se a batida aconteceu antes ou depois do disparo. Policiais informaram que o projétil que o acertou chegou ao coração.

Às 13h, o corpo de Diego, encontrado um quarteirão depois do pai, ainda estava aguardava a conclusão da perícia no local.

Atanael Rodrigues, de 78 anos, pai de Natanael, disse descobriu o que tinha acontecido ao ser acordado pelo latido dos cachorros. "É muito desgosto. Eu gostaria que tivesse sido eu, porque eu já vivi 78 anos", lamentou, em estado de choque.

Morador do bairro, Carlos Ribeiro dos Santos, de 46 anos, disse que os casos de violência são frequentes na região. "A segurança está péssima. Fui criado aqui e é muito perigoso. Eles aproveitam a manhã e a noite pra assaltar. Eu mesmo já fui assaltado".

O caso será investigado pelo 59ºDP (Jardim Noêmia).

Mais conteúdo sobre:
violência em SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.