Pai de Sean teria autorizado visitas

DISPUTA JUDICIAL

, O Estado de S.Paulo

25 Março 2011 | 00h00

Em nota, advogados do americano David Goldman, pai de Sean Goldman, de 11 anos, disseram que ele permitiu à família brasileira visitar o menino desde que soube do estado de saúde de Raimundo Carneiro Ribeiro, avô materno de Sean que morreu segunda-feira. Eles também negaram a versão do advogado Sérgio Tostes, que representa Silvana Bianchi, a avó materna, de que o garoto estaria com obesidade mórbida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.