Paulo Liebert / Estadão
Paulo Liebert / Estadão

Padre Marcelo é empurrado por mulher e cai do altar durante missa

Mulher que agrediu religioso sofreria de transtornos mentais

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2019 | 19h50

SOROCABA – O padre católico Marcelo Rossi foi empurrado por uma mulher e caiu do altar quando celebrava uma missa para 40 mil pessoas, na tarde deste domingo, 14, em Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo.

A agressora furou a segurança e invadiu o altar onde acontecia a celebração de encerramento de uma atividade da Canção Nova e empurrou violentamente o religioso.

Com o impacto, o padre Marcelo foi lançado para fora do altar e caiu na estrutura do palco. Houve comoção entre o público, mas apesar da queda, ele não se feriu. A mulher foi contida pela Polícia Militar e retirada do local sob proteção.

Padre Marcelo participava do Acampamento PHN (‘Por Hoje Não’), que reunia milhares de cristãos na Chácara Santa Cruz, sede da Canção Nova, uma comunidade católica de linha carismática, reconhecida pelo Vaticano. Após a queda, o padre voltou ao altar alguns minutos depois e continuou a celebração da missa.

A mulher, de 40 anos, fazia parte de uma caravana que viajou do Rio de Janeiro para a celebração. Os acompanhantes informaram que ela sofre de transtornos mentais. Ela foi conduzida ao plantão da Polícia Civil de Lorena, mas o padre Marcelo decidiu não registrar a agressão. Foi elaborado um termo circunstanciado com base em declarações dos representantes da Canção Nova.

Logo após a missa, o padre Marcelo Rossi gravou um vídeo em que se manifestou sobre a agressão. “Estou ótimo, fiquem tranquilos. Tudo isso é normal, sou pastor de Cristo, não quebrou nada. Amém.” No vídeo, ele fez uma alusão ao caso quando se referiu ao tema do PHN de 2020: “Glória a Deus, Maria passou na frente e pisou na cabeça da serpente.”  

Em nota, a Canção Nova lamentou o incidente acontecido com o padre Marcelo Rossi e informou: “O sacerdote passa bem. Ele foi atendido pela equipe médica do evento e presidiu a celebração até o fim.” Aos 52 anos, o padre católico é um dos mais conhecidos religiosos brasileiros pelo trabalho de evangelização que realiza usando principalmente mídias sociais.

Em 2010, o padre Marcelo Rossi teve seu trabalho reconhecido pelo Vaticano, recebendo do papa Bento XVI o Prêmio Van Thuan como o evangelizador do novo milênio. É também cantor e escritor de sucesso, sendo considerado o maior fenômeno artístico cristão da América Latina, com mais de 11 milhões de CDs vendidos ao longo de sua carreira.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.