Mapio/Reprodução
Mapio/Reprodução

Padrasto confessa estupro de enteada de 9 anos em Brotas

Apesar de ameaça de morte, menina contou tudo para a mãe; suspeito foi liberado após depoimento porque não houve flagrante

Sandro Villar, Especial para o Estado

21 Junho 2016 | 15h20

BAURU - Depois de ser acusado de estuprar a enteada de 9 anos, o vendedor autônomo J.M.S., de 41 anos, foi preso nesta segunda-feira, 20, após fugir de Brotas, no interior de São Paulo, no fim de semana. Ele confessou o estupro. 

Após ouvir as queixas da filha, a mãe procurou a Polícia Militar, que prendeu o padrasto em Mineiros do Tietê, onde ele tem parentes. 

A menina contou tudo para a mãe. "A mãe relatou que a filha estava sendo abusada desde abril", afirmou o sargento Marques, comandante interino da PM de Brotas. 

O padrasto, que teria até amarrado a criança, ameaçava a menina de morte. "Se contasse para a mãe dela, ele a mataria", explicou o comandante.

Como não houve flagrante, o vendedor foi liberado após ser ouvido na Delegacia de Mineiros do Tietê. "A polícia concluiu que ele não vai atrapalhar as investigações em liberdade", afirmou Marques.

No decorrer do processo, no entanto, a Justiça pode decretar a prisão preventiva. "A prisão preventiva é por 45 dias prorrogáveis por mais 45 dias", finalizou o comandante.

Monitorado. O padrasto está sendo monitorado e, se for condenado, pode cumprir pena de oito a 12 anos de prisão. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.