Pacote mais barato 'prende' turista, afirma Procon

Com grandes operadoras vendendo até 20% mais pacotes turísticos para a alta temporada, a viagem de férias corre risco de ser também mais tumultuada. A única forma de se precaver contra imprevistos com voos fretados das viagens de pacote é munindo-se de informação. "É importante ler o contrato e checar termos de cancelamento e restituição", diz Valéria Cunha, a assistente de direção da Fundação Procon de São Paulo.

Bruno Tavares, Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2010 | 00h00

Ela afirma que operadora e companhia aérea têm uma "responsabilidade solidária" e, caso aconteça algum problema com o voo, a empresa de viagem deve se prontificar a resolver. A mesma flexibilidade, contudo, pode não se aplicar quando o passageiro tem problemas e precisa mudar o voo. "É bom não se empolgar muito com as ofertas tentadoras de pacote", diz.

O analista de sistemas Humberto Massa recebeu uma ligação da operadora avisando que as datas do seu pacote haviam mudado. "Tive de alterar toda a minha rotina para viajar um dia antes. Pelo contrato, eles podem mudar a data do voo mas, se eu não viajar no dia estabelecido, perco o passeio."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.