Ouviram no Ipiranga

Exame médico

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2011 | 09h32

As autoridades de Saúde no Brasil deviam adotar uma espécie de Enem para selecionar candidatos à vaga em UTI dos hospitais da rede pública. Hoje em dia, é mais fácil pobre entrar numa faculdade de Medicina do que conseguir vaga pra mãe numa Unidade de Tratamento Intensivo.

Campeão de bilheteria

Se o governo tivesse cobrado ingresso para o espetáculo da queda do ministro Orlando Silva, talvez não precisasse tão cedo falar na volta da CPMF.

Assim não dá!

Os shows que o ex-Pink Floyd Rogers Waters fará no Brasil em março terão ingressos de até R$ 900. Desse jeito, francamente, a nova classe média vai acabar empobrecendo de novo.

Mal comparando

A gente aqui no Brasil reclama das enchentes nas cidades castigadas pela chuva, mas na Tailândia rola até crocodilo em pontos de alagamento de Bangcoc.

Tolinha

Quem conhece Aldo Rebelo, garante: a Fifa ainda vai sentir saudades do Orlando Silva!

De bem

Luciana Gimenez e Adriane Galisteu fizeram as pazes. Resolveram dia desses parar com essa bobagem de discutir quem tem mais neurônio! Hoje em dia, cá pra nós, ninguém liga mais pra isso, né não?

Vai acabar saindo briga na porta do recém-criado Instituto Lula! A fila de universidades que aguardam a vez de conceder diploma honoris causa ao ex-presidente já dobra a esquina. São pelo menos 50 os oferecimentos de títulos honoríficos à espera de uma brecha na agenda do homem. Nem Steve Jobs conseguiu nada parecido no fim da vida!

No QG de Lula em São Paulo, o assédio do mundo acadêmico enfrenta na calçada da Rua Pouso Alegre, no Ipiranga, a concorrência de um sem-número de associações empresariais, instituições financeiras, partidos políticos, governos e ONGs dispostos a pagar entre US$ 150 mil e US$ 200 mil por uma palestra do cara. Nem Bill Clinton antes da crise econômica global arrecadava tanto no setor.

Que esperem todos! Dia desses, entre uma conferência em Madri e um prêmio na Cidade do México, Lula encontrou tempo para posar de cocar com a Dilma em Manaus.

O que mais preocupa a vizinhança da casa que serve de sede à Fundação Lula é a proximidade das festas de fim de ano. O que vai aparecer por lá de amigo oculto e entregador de cestas de Natal, já viu, né? Com menos gente na rua, os camelôs têm armado altas confusões nas esquinas do Brás!

Papagaio de pirata

Por que diabos Aloizio Mercadante acha que fica bem na foto pousado no ombro da presidente Dilma? O ministro não perde uma chance - repara só!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.